A Igreja que o Papa encontrará no Marrocos

"Temos uma vocação muito clara: ser construtores de pontes. A nossa Igreja quer ser uma "ponte" entre cristãos e muçulmanos, entre a África e a Europa, entre negros e brancos, entre o Oriente e o Ocidente, entre jovens e adultos, entre protestantes e católicos. Construir pontes, em vez de construir muros: esta é a nossa vocação ... e a vocação de toda a Igreja!", diz arcebispo de Rabat.


Fonte: Diretoria da Festa de Nazaré

Comentários